Etiqueta: Solenidades e Festas

14 Jun 2024

Reguengos de Monsaraz celebra o Padroeiro Santo António (com fotos)

No dia 13 de junho, pelas 10h30, o Arcebispo de Évora presidiu à celebração do padroeiro de Reguengos de Monsaraz, Santo António.

A celebração começou com a chegada à Praça da Liberdade das imagens dos padroeiros das paróquias daquela Unidade Pastoral. Meia hora depois, o Prelado eborense presidiu à celebração da Eucaristia.

Após a Eucaristia, D. Francisco Senra Coelho confraternizou com a comunidade.

30 Mai 2024

“Celebrar esta Solenidade é proclamar a atualidade de Jesus, realmente vivo e ressuscitado na Eucaristia”, disse o Arcebispo de Évora na celebração da Solenidade do Corpo de Deus (com vídeo e com fotos)

 

Na tarde desta quinta-feira, solenidade do Corpo de Deus, o Arcebispo de Évora presidiu à Eucaristia na Catedral eborense.

Antes da Eucaristia, houve um momento de Exposição do Santíssimo Sacramento para adoração dos fiéis.

À homilia, o Prelado eborense começou por dizer que “a igreja celebra o aniversário litúrgico da instituição da Sagrada Eucaristia em Quinta-feira Santa, como acabámos de ouvir no Evangelho proclamado”, explicando que “em Quinta-feira Santa, porém, ao celebrarmos o Tríduo Pascal, a sombra da cruz projeta-se já na liturgia de Sexta-feira Santa. E a Igreja não pôde, por isso, manifestar o seu júbilo por este dom inefável.”

“Deste modo a Solenidade do Corpo e Sangue de Cristo apareceu na liturgia no século XIII  para responder a uma necessidade íntima da esposa de Cristo, a sua Igreja, da exultação, alegria e devoção do povo santo de Deus. Esta festa começou a celebrar-se em Liège, na Bélgica, no ano de 1246. O Papa Urbano IV, em 1264, interpretando o sentir do povo de Deus estendeu-a a toda a igreja”, contextualizou o Prelado eborense.

“Celebrar esta Solenidade é proclamar a atualidade de Jesus, realmente vivo e ressuscitado na Eucaristia”, sublinhou o Arcebispo de Évora, acrescentando que “Cristo é muito mais que um ilustre personagem histórico, que dividiu o mundo em dois, antes e depois de Cristo. Que viveu há 21 séculos com uma indelével marca na história das civilizações. Cristo está hoje connosco, é nosso contemporâneo, vive e atua nas comunidades cristãs alimentadas pela Eucaristia”.

“É que Eucaristia não tem apenas a presença de Cristo. A Eucaristia é o próprio Cristo ressuscitado, sob as espécies do pão e do vinho, o seu Corpo glorioso. O Emmanuel, Deus connosco, assume na Eucaristia a sua máxima e atualizada expressão”, explicou o Prelado eborense.

“Encarnação, redenção e Eucaristia são três aspectos inseparáveis do mistério de Jesus”, sublinhou o Arcebispo de Évora, acrescentando que “a celebração da Eucaristia põe assim o cristão em direta e misteriosa comunhão com o corpo e sangue de Cristo. Esta comunhão faz com que os cristãos, embora sendo muitos, formem em si um só corpo. A unidade da Igreja alimenta-se na Eucaristia, no mesmo altar, daí a importância que celebremos conforme acreditamos e que a reforma litúrgica seja um garante da unidade da Igreja”.

“Comungar o Corpo de Cristo, meus irmãos e minhas irmãs, quer dizer aceitar e identificar-se com Ele. Significa oferecer-lhe a nossa pessoa toda, o nosso ser, como Ele se ofereceu por nós na sua pessoa toda”, prosseguiu o Prelado, sublinhando que “ninguém pode comungar Jesus e Eucaristia sem a predisposição à conversão”.

Depois, o Arcebispo de Évora apelou a que não se viva uma “Eucaristia anestesiante”. “Viver a Eucaristia não de uma forma de vivermos de modo confortável, instalado, mas sempre na busca, Igreja em saída, mostrando a partir da Eucaristia e da unidade que ela gera em nós, o desafio deste ano pastoral, revelar um novo rosto de uma comunidade que serve, que acolhe, uma comunidade que exprime a beleza de uma mãe do coração aberto”.

“É perante este contemplar, este rezar a Eucaristia, que não vivemos um analgésico, mas vivemos sim um despertador para a nossa vida. Considerando todos os nossos problemas, os problemas dos irmãos, os problemas da comunidade, os problemas do mundo, à luz daquele pão que se deixa comer e dá a vida, que se parte e reparte por todos numa fraterna dedicação”, sublinhou.

“Para que seja autêntica a adoração a Jesus Eucaristia, deve em seguida, de algum modo, estar relacionada com alimentar-se do corpo de Cristo, que acontece na celebração comunitária e nos faz ser Igreja. Adorar a Eucaristia nunca nos leva a uma oração privatizada, mas à abertura à comunidade, fazendo da nossa adoração a presença da Igreja toda em nós, porque por toda a Igreja estamos em oração”, apelou o Prelado.

“Que a igreja seja a transparência da luz de Cristo. Pelas ruas desta cidade levámos o Senhor connosco. O Senhor que é o nosso segredo. O Senhor que nos faz, o Senhor que nos une. Levámo-Lo connosco para dizermos ao mundo que só Ele é capaz de ser a chave do segredo que o mundo procura, sentido da vida, a sementeira da paz, a construção da Casa Comum, numa autêntica capacidade de construirmos essa Casa a partir de uma doação e de uma dádiva, de uma ecologia global”, concluiu o Prelado, unindo ainda toda a Arquidiocese em oração ao Congresso Nacional Eucarístico que se realiza por estes dias em Braga.

Após a Eucaristia, pelas ruas do centro histórico de Évora decorreu a tradicional Procissão, que terminou com Bênção do Santíssimo Sacramento.

 

20 Mai 2024

25 de maio, em Vila Viçosa, a partir das 14h30: Festival da Canção Jovem da Arquidiocese de Évora (com Vídeo)

No dia 25 de maio, vai realizar-se, como já é tradição, a Peregrinação das Famílias da Arquidiocese de Évora ao Santuário de Nossa Senhora da Conceição em Vila Viçosa.

Neste âmbito, a partir das 14h30, decorrerá o Festival da Canção Jovem no Claustro do Seminário de São José, dinamizado pelo Departamento da Pastoral Juvenil da Arquidiocese de Évora que contará com a participação de 7 bandas/grupos de várias Paróquias da Arquidiocese, e para o qual “todos estão convidados a assistir”, convida o Cón. Francisco Couto, Diretor do Departamento diocesano da Pastoral Juvenil de Évora, em entrevista ao Podcast Ser Igreja.

 

 

 

20 Mai 2024

Visita Pastoral Missionária 2024 encerra na Unidade Pastoral de Borba (com fotos)

Na manhã deste domingo, 19 de maio, aconteceu o encerramento da Visita Pastoral Missionária à Unidade Pastoral de Borba.
Na Igreja Matriz de Borba, o Prelado eborense presidiu à Eucaristia dominical da Solenidade de Pentecostes, durante a qual foi administrado do Sacramento do Baptismo e os Sacramentos da Iniciação Cristã a três catecúmenos.
20 Mai 2024

25 de maio, em Vila Viçosa: Peregrinação das Famílias da Arquidiocese de Évora ao Solar da Padroeira (com vídeo)

No dia 25 de maio, vai realizar-se, como já é tradição, a Peregrinação das Famílias da Arquidiocese de Évora ao Santuário de Nossa Senhora da Conceição em Vila Viçosa.

Às 10.00h, na Igreja dos Agostinhos, acontecerá o acolhimento da Imagem Peregrina de Nossa Senhora da Conceição, que acompanhou o Prelado eborense na Visita Pastoral Missionária que nos últimos meses percorreu as Paróquias dos Concelhos de Sousel e de Borba. Após o acolhimento, realiza-se uma Procissão até ao Santuário.

No Solar da Padroeira, pelas 11h30, o Arcebispo de Évora presidirá à Eucaristia, durante a qual se celebrarão os Jubileus Matrimoniais dos casais da Arquidiocese de Évora que no corrente ano 2024 celebram as Bodas Matrimoniais de Prata (25 anos) e de Ouro (50 anos), assim como os casais que celebram os 10 e os 40 anos de matrimónio.

Este ano, dado que irão ocorrer os Congressos Eucarísticos (Nacional e Internacional), a Coordenação da Pastoral dirige um convite especial às crianças que celebram a Primeira Comunhão nas Paróquias da Arquidiocese de Évora para que participem na Peregrinação Diocesana das Famílias.

Após a Eucaristia no Santuário, haverá um almoço partilhado no Seminário de S. José de Vila Viçosa.

Pelas 14h30, decorrerá o Festival da Canção Jovem no Claustro do Seminário de São José, dinamizado pelo Departamento da Pastoral Juvenil da Arquidiocese de Évora que contará com a participação de 7 bandas/grupos de várias Paróquias da Arquidiocese, e para o qual todos estão convidados a assistir.

O encerramento oficial acontecerá pelas 16h30, após o qual na igreja dos Agostinhos, decorrerá um Concerto com o Coro Santo Amaro de Oeiras.

 

17 Mai 2024

19 de maio, às 17h00: Pentecostes na Sé de Évora

No domingo, dia 19 de maio, a Solenidade de Pentecostes será celebrada, como é habitual, com a Eucaristia na Catedral de Évora, durante a qual serão ministrados o Baptismo e os Sacramentos da Iniciação Cristã a um grupo de jovens universitários bem como o Sacramento da Confirmação a outros jovens da Pastoral Universitária, a jovens das Paróquias da cidade de Évora e da Paróquia de Arraiolos.
A Eucaristia será animada liturgicamente pelo Coro Stella Matutina.

04 Abr 2024

5 a 9 de abril: Festas em honra de Nossa Senhora da Boa Nova (com vídeo)

A Confraria de Nossa Senhora da Boa Nova, em colaboração com a Paróquia de São Pedro de Terena, a Junta de Freguesia de Terena (São Pedro) e o Município de Alandroal organizam, na histórica Vila de Terena as multisseculares Festas dos Prazeres, em Honra de Nossa Senhora da Boa Nova, entre os dias 5 e 9 de abril.

Para saber mais novidades sobre as Festas deste ano, conversámos com Luís Almas, membro da Confraria de Nossa Senhora da Boa Nova.

 

Quanto ao programa religioso, no dia 5 de abril, pelas 18h30, o repicar festivo dos sinos da Igreja Matriz anunciam à Vila de Terena o início das festas em honra de Nossa Senhora da Boa Nova. Às 19h00, na Capela de Santo António, será celebrada Eucaristia. Às 21h, será a inauguração das iluminações festivas da Igreja Matriz e do Jardim Público.

No dia 6 de abril, sábado, pelas 11h30, recitação do Terço, seguida da celebração da Eucaristia, pelas 12h, no secular Santuário de Nossa Senhora da Boa Nova.

No domingo, dia 7 de abril, às 10h30, celebração solene da Eucaristia Dominical, presidida pelo Arcebispo de Évora, no imponente Santuário de Nossa Senhora da Boa Nova, transmitida em direto na RTP 1 e pelos microfones da Rádio Campanário.

No domingo à tarde, pelas 18h30, acontecerá a saída da histórica e emocionante Procissão do Encontro que conduzirá a veneranda imagem de Nossa Senhora da Boa Nova à vila de Terena, abrilhantada pela Banda do Centro Cultural de Alandroal. À mesma hora, sairá ao seu Encontro a Procissão que, vinda da Igreja Matriz, conduz a imagem de São Pedro, padroeiro da freguesia, acompanhada pela Banda da Sociedade Filarmónica Municipal Redondense.

Ao pôr do Sol, o emotivo Encontro será acompanhado por vistosa queima de foguetes, sendo na ocasião proferido o Sermão, pregado pelo distinto orador sagrado, P. Luís Filipe Fernandes.
A chegada de Nossa Senhora à Igreja Matriz será saudada por uma espetacular e deslumbrante sessão de fogo de artifício, a cargo da empresa Pirotécnica Bombarralense, gentilmente oferecido pelo Município de Alandroal.

Antes do recolher da Procissão terá lugar, no Adro da Matriz, a Bênção do Santíssimo Sacramento sobre a vila, os campos em redor e todos os peregrinos de Nossa Senhora da Boa Nova, terminando com o toque do Hino de Nossa Senhora pelas duas bandas.

No dia 8 de abril, feriado Municipal de Alandroal, às 8h00, o repicar festivo dos sinos da Matriz anuncia a todos o dia consagrado a Nossa Senhora da Boa Nova. Às 9h00, abertura da Igreja Matriz.

Às 10h15, celebração da Santa Missa, na Igreja Matriz. (com transmissão em direto pela Rádio Campanário).

Às 11h30, saída da Solene Procissão em honra de Nossa Senhora da Boa Nova que, após percorrer as ruas do centro histórico, levará Nossa Senhora de regresso ao seu antiquíssimo Santuário.

A entrada de Nossa Senhora no recinto do seu histórico e majestoso templo será saudada com estrondosa salva de morteiros, seguindo-se a emotiva despedida com o acenar dos lenços brancos e o toque do Hino de Nossa Senhora pela Banda da Escola de Música do Centro Cultural de Alandroal. Após a entrada de Nossa Senhora no seu Santuário, será celebrada a Santa Missa.

No dia 9 de abril, às 18h00, celebração da Santa Missa, no Santuário, em memória de todos os que, tendo já partido, participaram na organização destas imponentes festividades.
Poderá consultar o programa na íntegra na página de Facebook – Santuário Boa Nova.

 

04 Abr 2024

Abril e Maio: Visita Pascal na Unidade Pastoral de Mora (com Vídeo)

O Concelho de Mora volta a viver por estes dias a “nova” tradição da Visita Pascal. Sabemos que a Visita Pascal é uma tradição secular nas zonas Norte e Centro do país, mas quase inexistente no Sul. No entanto, agora já não é inexistente porque realiza-se nas Comunidades de Mora. Tudo começou com a chegada do P. Nelson Fernandes, natural do Minho, àquelas Comunidades, em 2017.
De ano para ano aumentam o número de casas e de instituições visitadas, confirma o jovem sacerdote em entrevista exclusiva a Ser Igreja Évora que pode ser vista em vídeo nos canais digitais da Arquidiocese. “O ano passado conseguimos ir pela primeira vez aos Bombeiros (na foto) e aos Paços do Concelho, sendo que no ano anterior já tínhamos também visitado a Junta de Freguesia”, sublinha o Pároco, acrescentando que “este ano, como novidade, a Visita Pascal irá a um Hotel que foi remodelado no Concelho e também será recebida no Posto da GNR – Guarda Nacional Republicana”.

“Esta «Visita Pascal» é em tudo igual ao Norte do país, mas com uma diferença: é realizada em todos os domingos do tempo pascal (50 dias)… o que permite que as Comunidades compreendam que a Páscoa só termina com a solenidade do Pentecostes”, explica o P. Nelson Fernandes.

A primeira Visita Pascal de 2024 está agendada para o dia 7 de abril, domingo, na Vila de Mora (é o maior compasso), onde no dia 14 de abril acontecerá novamente. Ainda no dia 7 de abril, a Visita Pascal realiza-se também na Paróquia de Cabeção.

No dia 21 de abril, a Visita Pascal será em Brotas, e a 28 de abril, em Pavia.

O compasso, na Comunidade de Malarranha, deverá realizar-se no dia 12 de maio.

Neste ano, a Comunidade de Santa Justa também receberá a Visita Pascal, agendada para 19 de maio.