Categoria: Movimentos e Obras de Apostolado

26 Abr 2024

XXV Minicursilho de Casais

Decorreu nos dias 13 e 14 de Abril no Seminário de São José em Vila Viçosa, o XXV Minicursilho de Casais, atividade organizada pelo Movimento dos Cursilhos de Cristandade.

Nestas Bodas de Prata do Minicursilho, o Senhor brindou-nos com uma enorme chuva de Graças que iluminou todos os casais presentes, tendo-se vivido momentos de verdadeira amizade, comunhão e muito Amor.
Todos nós que andamos numa busca constante pela felicidade, encontrá-mo-la de uma forma transbordante neste XXV Minicursilho. Viveram-se momentos de grande beleza que marcará para sempre a vida dos presentes.
No dia seguinte ao Minicursilho, o Senhor quis-nos enviar mais um sinal (e este ano já são muitos) da Sua alegria ao colocar à frente dos olhos de uma dirigente,  uma frase escrita à mão num simples corrimão que dizia: “Eu por ti, tu por mim, Deus por nós”. E porque agora é em casal “ Cristo e nós, maioria absoluta”.
De Colores
26 Abr 2024

Cursilho n.º 172 de Homens, da Arquidiocese de Évora: «Sim, nós confiamos em Ti!»

De 18 a 21 de abril decorreu, como habitual, na Casa das Irmãs Concepcionistas ao Serviço dos Pobres, em Elvas, o Cursilho n.º 172 de Homens, da Arquidiocese de Évora, que contou com a participação de 13 «novos». Aliás, poderíamos até dizer que, «novos», eram 14! Sim, porque o «também novo» Reitor foi, pela primeira vez, o nosso muito estimado amigo Nuno Amaral, de Portel!!!

O encerramento, e a Eucaristia, decorreram na Igreja de São João Batista, em Coruche, no domingo, dia 21, onde acorreram em grande número, e mais uma vez, os cursilhistas da nossa Arquidiocese.

São momentos como aqueles vividos, tanto em Elvas como em Coruche, que fazem valer a pena aderir a este projeto maravilhoso que Deus nos apresenta num Cursilho de Cristandade: o amor de Deus pelo homem!

E é porque nos ama com um amor admirável e infindável que Deus nos quer levar a superar a nossa condição de débeis e frágeis pecadores, enviando-nos Jesus, o Bom Pastor, cuja celebração se assinalava exatamente nesse dia (IV Domingo da Páscoa – Bom Pastor).

Ao ouvir os testemunhos dos «novos», dos elementos das várias equipas (sacerdotal, dirigentes e cozinha), ao escutar a Palavra que Deus nos reservou para aquele dia, fomos TODOS convidados (ou até desafiados!) a contemplar a bondade, a ternura, a misericórdia e o amor de um Deus que nos quer semelhantes a Si, que nos quer felizes, que quer que vivamos a Vida verdadeira. Nada dependerá de méritos nossos…

Tudo é fruto exclusivo do amor que Deus tem por nós.
Ali, sentimo-nos, verdadeiramente, filhos queridos e muito amados do Pai…
Sentimo-nos gratos a Deus pelo seu amor e por tudo aquilo que Ele opera nas nossas vidas…

E nós, como filhos de Deus, devemos responder a este amor vivendo de forma coerente com as Suas propostas, cumprindo os Seus mandamentos, amando os irmãos, a exemplo de Jesus.

E quando não soubermos o que Lhe dizer, digamos apenas: Sim, Jesus, por Ti vale a pena.
Sim, nós confiamos em Ti!

De Colores

 

10 Abr 2024

Convívio Fraterno 1454 – Páscoa (com fotos)

O Movimento dos Convívios Fraternos na Arquidiocese de Évora realizou, entre os dias 24 e 27 de março, no Seminário de S. José, em Vila Viçosa, o Convívio 1454 – Páscoa.

No total, o Convívio envolveu 46 jovens, 21 dos quais participaram pela primeira vez. Marcaram presença ainda 3 sacerdotes.

Estiveram presentes jovens das seguintes Paróquias: Coruche, Reguengos de Monsaraz, Paróquia de Nossa Senhora Auxiliadora (Évora), Granja, Linda-a-Velha, Vila Viçosa, Mourão, Borba, Alpiarça, Vaiamonte, Beja, Mora, Portalegre e Évora (Seminário Maior de Évora).

Para Francisco Cabral (Évora) e Rui Paixão (Reguengos Monsaraz), os Primeiros coordenadores atuais dos Convívios Fraternos da Arquidiocese de Évora, “os três dias dentro do Seminário tornaram-se em três dias únicos, onde cada um dos jovens se desprendeu das suas vidas e rotinas e experimentou a alegria de renascer em Cristo. Foi tempo de perceber que Alguém nos ama tal como somos, perceber que tudo em nós é amado por Ele. Foi tempo de afirmar com toda a certeza ‘Eu sinto Senhor, que Tu me amas!’.”

“Nestes dias olhámos para nós. Olhar para aquilo que temos de melhor, mas também o que é menos bom. Foi tempo de reconhecer que Jesus ama as nossas feridas, ama-nos como somos. Percebemos que seja como ou onde for, Ele quer salvar-nos!”, acrescentam os responsáveis.

“No final destes três dias, tomámos consciência que Jesus nos chama a muito, muito mais. Chama-nos a viver no mundo com Ele. Nas nossas rotinas de cada dia, mas a partir de agora com a consciência que não estamos sós! Deixámos Vila Viçosa com vontade de dar a conhecer ao mundo o Ressuscitado. Queremos mostrar a todos Aquele que nos salvou!”, concluem os Primeiros coordenadores atuais dos Convívios Fraternos da Arquidiocese de Évora.

O Encerramento do Convívio aconteceu na noite de 27 de março, na Igreja de São Bartolomeu, em Vila Viçosa, e contou com a presença do Arcebispo de Évora, D. Francisco José Senra Coelho.

O próximo Convívio Fraterno está previsto acontecer entre os dias 26 a 29 de dezembro (provisório), nos dias que sucedem o nascimento de Cristo.

As inscrições abrirão mais próximo da data e todo o procedimento será divulgado na página do Facebook e Instagram dos “Convívios Fraternos Évora”.

 

01 Abr 2024

6 de Abril, às 14h30: Évora acolhe a XII Caminhada pela Vida (com Vídeo do Arcebispo de Évora)

A Caminhada pela Vida é uma manifestação da família pela alegria da Vida e de viver, à semelhança das realizadas em diversas cidades portuguesas no mesmo dia e em simultâneo.

A Caminhada em Évora será no próximo dia 6 de Abril pelas 14h30, com concentração na Porta Velha da Lagoa, Rua Cândido dos Reis, junto ao Calvário.

O percurso será Porta Velha da Lagoa (junto ao Calvário) – Rua Cândido dos Reis – volta ao largo do Teatro Garcia de Resende – R. José Elias Garcia – Largo Luiz de Camões – Rua João de Deus – Rua Nova – Largo Alexandre Herculano – Rua de Vasco da Gama – Largo do Marquês de Marialva – Rua Cinco de Outubro – Praça do Giraldo.

Está programado um momento conclusivo com intervenções musicais e discursos sobre um palco no espaço junto à igreja de Santo Antão.

23 Mar 2024

23 de março, às 15h, na igreja de N.ª Sr.ª Auxiliadora, em Évora: Festa anual da Legião de Maria “Acies”

No dia 23 de março, pelas 15 horas, na Igreja de Nossa Senhora Auxiliadora (Salesianos), em Évora, realiza-se a Festa Anual da Legião de Maria – “Acies”.

Convidam-se todos os membros ativos e auxiliares do Movimento Apostólico e para todos os interessados que queiram participar.

21 Mar 2024

Cursilho n.º 142 de Senhoras da Arquidiocese de Évora: Um cursilho de senhoras «custódias»! (com fotos)

De 14 a 17 de março decorreu na Casa das Irmãs Concepcionistas ao Serviço dos Pobres, de Elvas, o Cursilho n.º 142 de Senhoras da Arquidiocese de Évora, que contou com a participação de 22 «novas custódias».

O encerramento, e a Eucaristia, presidida pelo nosso Arcebispo, D. Francisco Senra Coelho, aconteceram no domingo, dia 17, na Igreja Paroquial de Santa Maria de Estremoz, e contou com a participação festiva de centenas de cursilhistas dos vários cantinhos da nossa Arquidiocese. É, aliás, assim que deve ser um encerramento: participado e festivo! E os últimos encerramentos dos cursilhos de cristandade na nossa Arquidiocese têm-se caracterizado exatamente por isso: apesar das distâncias e dificuldades, todos têm feito dos encerramentos a festa do encontro ou reencontro, a festa da descoberta ou redescoberta.

Nos testemunhos das novas, durante a clausura, alguém partilhou que havia feito a maravilhosa descoberta de que somos «custódias»: uma Maria «custódia», outra Ana «custódia», ou simplesmente Custódia «custódia», o que provocou a reação mais natural, e esperada, em todos os presentes – o riso!!!

Custódia, ou ostensório, é uma peça de ourivesaria usada para expor solenemente a hóstia consagrada sobre o altar ou, simplesmente, para a transportar em procissão, e, mesmo aquelas que primam pela simplicidade, são normalmente peças de muita beleza exterior.

No entanto, a sua função só se completa quando nelas está Jesus Cristo Sacramentado! E nós devemos ser sempre assim, como as «custódias»!
Sim, como toda e qualquer peça de ourivesaria, devemos cuidar-nos exteriormente, cuidar do aspeto do corpo e do que vestimos, não apenas por uma questão de estética ou beleza, mas para levarmos Jesus Cristo aos outros, transmitirmos tudo o que Ele continua a fazer em nós, sermos o brilho e a luz do Próprio Jesus Cristo que brilha em nós, dar testemunho da Sua presença viva em nós e no meio de nós.

Aproveitemos, pois, este tempo quaresmal para dar uma «polidela» na nossa «custódia», uma limpeza no nosso coração, permitindo que, nesta Páscoa, Jesus ressuscite e com Ele renasça a esperança, o amor e tudo o que de bom existe neste mundo!

O Secretariado Arquidiocesano dirige a todos os votos de uma Santa Páscoa e…
De Colores!!!