Categoria: Família

17 Fev 2024

17 de fevereiro, em Évora: Pastoral Familiar e Jesuítas promovem encontro para casais

Realiza-se sábado, dia 17 de fevereiro, em Évora, primeira edição da iniciativa “Matrimónio, a arte do encontro” nesta cidade. As inscrições para este encontro que terá lugar na Quinta de Valbom decorrem até 14 de fevereiro. A iniciativa é do Relógio da família de Braga a convite da Pastoral Familiar de Évora e da comunidade dos Jesuítas.

O Relógio da Família, ferramenta para ajudar os casais a refletir sobre a realidade do seu casamento e da sua família, procura dar aos casais uma oportunidade para mergulhar com profundidade na sua realidade em conjunto e dar um novo fôlego ao projeto da família. A participação no Relógio da Família implica dois fins de semana.

Uma vez que o modelo do “Relógio da Família” não se adequa à realidade de todos os casais surgiu uma outra iniciativa a que se deu o nome de “Matrimónio, a arte do encontro”. Esta atividade tem a duração de um dia e tem como objetivo proporcionar uma experiência aprofundada (pessoal e em casal) de conhecimento e sintonia, para os casais que desejam que os desencontros do dia-a-dia se transformem em pequenos passos no sentido um do outro.

A organização acredita que esta “pode ser uma boa oportunidade para rever e ajustar alguns aspetos da relação a dois. Um dia um para o outro e para pensar a família que criaram.”

O custo da atividade é de 45€ por casal incluindo refeições.

 

Encontro Matrimónio a Arte do Encontro
17 de fevereiro – 9h30 – 18h30
Uma ótima oportunidade.
Inscrições até 14 de fevereiro: https://forms.gle/hNcfLS9yxBQMp17fA

15 Fev 2024

No dia 11 de fevereiro, celebrou-se por todo o mundo o Dia Mundial do Matrimónio (com fotos)

O movimento Encontro Matrimonial (EM) quis assinalar esta data a nível nacional, propondo aos sacerdotes das Regiões e Comunidades em que está implementado que procedessem à bênção dos casais em momento oportuno durante a Eucaristia. Em alguns locais, e também a nível nacional, houve a divulgação do movimento e testemunhos de casais que partilharam, com a assembleia, as principais transformações na sua vida e na sua relação de casal, após a vivência de um fim de semana (FDS) de EM.

Na Região Sul deste movimento, houve várias iniciativas, em Évora, em Montemor-o-Novo e no Barreiro.

A bênção dos casais presentes na Eucaristia aconteceu em Évora, na Paróquia de N.ª Srª de Fátima, pelo Sr. Arcebispo D. Francisco José, que se quis assim associar a esta iniciativa, e na Paróquia de N.ª Sr.ª da Boa Esperança, pelo Sr. P. Jorge Matos; em Montemor-o-Novo, pelo Sr. P. Álvaro Lavarinhas, OH (que viveu o seu FDS de EM no passado mês de novembro) e no Barreiro, na igreja de Santa Maria. Ser confirmado e abençoado na sua relação foi um momento intenso que a todos deixou felizes, gratos e com determinação e resiliência para continuar a sua caminhada a dois, em família e na comunidade, mensageiros da Boa Nova “…como Eu vos amei”.

Destacamos também a divulgação do movimento nas paróquias de Nª Srª da Saúde, N.ª Srª Auxiliadora e N.ª Srª de Fátima, todas em Évora, através do testemunho de casais e da entrega de um folheto contendo informações sobre o Encontro Matrimonial.

A família é o núcleo mais sólido que conhecemos de todas as estruturas sociais. A Exortação apostólica “Amoris Laetitia” convida-nos a viver e a testemunhar o amor familiar, e a fazer dele o motor da nossa forma de atuar, pessoalmente e em comunidade. Em Encontro Matrimonial, privilegia-se o trabalho da relação. No caso dos casais, entre marido e esposa, e no caso dos sacerdotes e religiosas, a sua relação com as comunidades onde estão inseridos.

Se podemos viver de uma forma mais feliz, porque não arriscar?

O percurso no Encontro Matrimonial, começa pela participação num FDS. Depois… venham descobrir!

Estão abertas as inscrições para o 35º FDS /Sul, que decorrerá nos dias 2 e 3 de março, no Seminário de Évora, através do email em.crsul@gmail.com .

Fátima + Fernando Penderlico c/ P. Luís Bairrada
(Equipa Coordenadora da Região Sul)
08 Fev 2024

11 de fevereiro: Dia Mundial do Matrimónio

No dia 11 de fevereiro celebra-se o Dia Mundial do Matrimónio.

Para marcar esta data, o movimento Encontro Matrimonial lançou, a todos os sacerdotes da Arquidiocese de Évora, o desafio de convidarem todos os casais presentes na Eucaristia desse domingo a renovarem os votos do casamento.

01 Fev 2024

Região Sul: Dia de Reis em Encontro Matrimonial

O Dia de Reis, celebrado em 6 de janeiro, trouxe uma onda de alegria e tradição à nossa comunidade regional este ano, em que as zonas de Évora e Península de Setúbal se encontraram mais uma vez. A Festa dos Reis Magos ofereceu a todos uma oportunidade única para estender as celebrações e partilhar momentos especiais com amigos.

O Seminário de Almada ganhou ainda mais vida com as “cores” dos vários casais e sacerdotes participantes, desde a reflexão sobre vários momentos vividos pela Sagrada Família até ao convívio final com saborosos pitéus partilhados entre todos.

O nosso maravilhoso programa começou, então, pela apresentação do tema “O amor de Deus que vem ao encontro”, pelo sr. Padre Aristides Neiva, Espiritano. Esta primeira parte do nosso encontro fez-nos refletir sobre vários textos bíblicos sob a perspetiva se ser família à luz do presépio. Refletimos sobre, por exemplo, “Deus é Amor”, sobre as anunciações do Anjo a Maria e José, ou seja, como Deus entrou nas suas vidas, e, a partir daí, como também entrou nas nossas vidas.

Todos fomos convidados a lembrar que esta data ainda nos deve tocar pela oferta de presentes aos outros, quer sejam os mais próximos ou os mais necessitados que devemos ajudar. Assim, todos levámos presentes de vários géneros para levarmos ao altar no momento de ação de graças na Eucaristia. Estes foram posteriormente entregues a uma instituição. Também trocámos presentes simbólicos entre nós, o que originou um bonito momento em comunidade, tendo sido pedido a todos que, ao longo do ano, ofereçam ainda a sua oração pelo casal ou sacerdote com que trocaram o presente.

Após a celebração da Eucaristia, fomos surpreendidos com um “pezinho de dança”, fazendo-nos aquecer e sorrir, num dia em que o frio se fez sentir. Descontraímos e abrimos o apetite para o momento do lanche partilhado, em que provámos iguarias da época e outras que nos ajudaram a conviver, trocar ideias e divertir da melhor maneira.

Em resumo, o Dia de Reis foi uma oportunidade para a comunidade se unir, renovar laços e partilhar alegria. As tradições mantêm viva e fortalecem os laços que tornam a nossa comunidade única e especial. Que a alegria e a solidariedade vividas neste Dia de Reis continuem a iluminar os nossos dias ao longo do ano.

Aproveitamos para lembrar que, se quiserem conhecer melhor o Encontro Matrimonial, podem viver o FDS, em Évora, no Seminário Maior, nos próximos dias 2 e 3 de março. Inscrevam-se e juntem-se à nossa família de Amor!

Rita + Luís Cruz

06 Jan 2024

6 de janeiro, em Évora: Celebração do 1.º Sábado dinamizada pelas Equipas de Jovens de Nossa Senhora e pelas Equipas de Nossa Senhora

É já no próximo Sábado, dia 6 de Janeiro, que as Equipas de Jovens de Nossa Senhora e as Equipas de Nossa Senhora (casais) vão dar início à celebração dos 1.ºs Sábados na Arquidiocese de Évora.

Esta devoção é celebrada por todo o mundo, em especial em Fátima, cujo programa será seguido na nossa actividade também, como resposta ao pedido de Nossa Senhora de celebrar a Adoração ao Santíssimo, a Confissão, a oração do terço e a Eucaristia nos primeiros cinco Sábados do ano, isto é, dos meses de Janeiro a Maio.

As Equipas convidam assim toda a comunidade católica da Arquidiocese de Évora a juntar-se a esta devoção proposta pela nossa Mãe do Céu, no Igreja da Misericórdia de Évora às 17h.

Esperamos por todos!

30 Dez 2023

Presépio Vivo em Montemor-o-Novo para ver nos dias 5 e 6 de janeiro de 2024, entre as 21h e as 23h, no Convento de São Domingos

Nos dias  29, 30 de Dezembro, 5 e 6 de Janeiro, o agrupamento de escuteiros do agrupamento 894 de Montemor-o-Novo e a Paróquia de Montemor convida-o a estar presente na Igreja de São Domingos, em Montemor-o-Novo entre as 21h e as 23h, para assistir ao Presépio Vivo, esta é uma oportunidade para fazer uma viagem ao tempo de Jesus.

Este ano é já a sua 4ª edição e conta com a presença de cerca de 60 crianças e jovens que compõem as 10 cenas da vida de Jesus

Nesta edição do Presépio Vivo 2023 iremos passar desde o Anúncio do Anjo Gabriel a Maria, ao nascimento de Jesus e ainda alguns dos acontecimentos da vida de Jesus como o seu
Batismo e alguns milagres.

No ano em que se comemora os 800 anos do primeiro presépio, feito por S. Francisco de Assis numa gruta na Cidade de Greccio. São Francisco tinha como objetivo que todos compreendessem melhor o nascimento de Jesus. Pediu que lhe trouxessem uma imagem do Menino Jesus, uma manjedoura, palhas, um burro e uma vaca e assim compôs o 1º presépio. O presépio que representa a simplicidade da vida e humildade.

O valor de cada entrada no presépio é um bem alimentar, que depois será distribuído por famílias mais carenciadas do concelho de Montemor-o-Novo.

Venha assistir a esta representação da vida de Jesus.

30 Dez 2023

Mensagem de Natal 2023 do Arcebispo de Évora (Com Vídeo)

 

MENSAGEM DE NATAL 2023

«Sois meus discípulos, se vos amardes uns aos outros como Eu vos amei» (Jo 13,35)

 

Estimados Presbíteros, Diáconos, Consagrados, Seminaristas, Famílias, Jovens, Cristãos e Cristãs, dirijo-me a vós como Povo Santo de Deus que peregrina por terras do Alentejo e Ribatejo, Arquidiocese de Évora. Neste tempo de Natal, a todos desejo saúde, paz e bem!

1. É surpreendente contemplar a vontade de Deus ao querer compartilhar a nossa humanidade. Compreendemos nesta vontade de Deus de se fazer um connosco que no meio das nossas noites, há uma voz e uma luz, que rompem a espessura da escuridão e nos garantem o conforto da salvação, o Amor de Deus por cada um de nós e por toda a humanidade.

O desejo de se aproximar desta luz e de a tornar presente no seu quotidiano, levou S. Francisco de Assis a recriar em Greccio, Itália, esse acontecimento em forma de presépio vivo. Segundo a História da Igreja, o primeiro presépio aconteceu há oitocentos anos, em 1223. Sobre ele escreveu S. Boaventura (OFM, 1221-1274), «Três anos antes da morte [S. Francisco] resolveu celebrar com a maior solenidade possível a festa do Nascimento do Menino Jesus, ao pé da povoação de Greccio, a fim de estimular a devoção daquela gente (…). Mandou preparar uma manjedoira com palha, e trazer um boi e um burrito. Convocaram-se muitos Irmãos; vieram inúmeras pessoas; pela floresta ressoaram cânticos alegres… Essa noite venerável revestiu-se de esplendor e solenidade, iluminada por uma infinidade de tochas a arder e ao som de cânticos harmoniosos. O homem de Deus estava de pé diante do presépio, cheio de piedade, banhado em lágrimas e irradiante de alegria. O altar dessa missa foi a manjedoira.

Francisco, que era diácono, fez a proclamação do Evangelho. Em seguida dirigiu a palavra à assembleia, contando o nascimento do pobre Rei, a quem chamou, com ternura e devoção, o Menino de Belém. (…)»

Percebemos que o centro vivo desta encenação foi a Eucaristia celebrada sobre a manjedoira. Ali Cristo, o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo, nasceu de novo. Para sempre a luz do presépio se fez uma com a luz do círio pascal, pois o Natal, a Ressurreição Pascal e o Pentecostes são momentos da mesma revelação do Amor de Deus.

 

2. Este Ano Pastoral 2023/2024 convida-nos a “Revelar juntos um novo rosto de comunidade” e esta proposta diocesana passa por reconstruirmos cada comunidade, a partir da Eucaristia; de facto, «A Eucaristia é o centro da vida cristã para onde tudo converge e donde tudo dimana. Pela celebração eucarística, o Senhor Jesus renova a sua presença entre nós, “até ao fim dos tempos”». Nesta missão há uma palavra que nos guia, qual estrela de Belém: «por isto conhecerão que sois meus discípulos; se vos amardes uns aos outros como Eu vos amei» (Jo 13,35). Reparamos que Jesus dá à lei do amor fraterno, que não era nova, uma medida nova, Ele próprio, ou seja «… como Eu vos amei (…)». Ele amou-nos, entregando a Sua vida pela redenção de todos. É por isso que com a Eucaristia haveremos de aprender a sermos um com Jesus e a vivermos em sinodalidade, isto é, a caminharmos juntos, percebendo que as diferenças entre nós são riqueza e não estorvo e que os talentos de cada um, postos em comum, fazem acontecer o grande clarão profético da dedicação e do serviço, à maneira de Jesus que nasceu para servir e ser pão de Belém para todos.

 

3. O Papa Francisco recorda-nos: «Se queremos que seja Natal, o Natal de Jesus e da Paz, voltemos o olhar para Belém e fixemo-lo no rosto do Menino que nasceu para nós! E, naquele rostinho inocente, reconheçamos o das crianças que em todas as partes do mundo anseiam pela paz». É neste olhar, que neste Natal vos convido a rezarmos pela Paz, sem deixarmos que a surdez da guerra nos roube a esperança da possibilidade da Paz, a única viabilidade da racionalidade e da sensatez. Uno-me à esperança de todos e desejo que o dom da Paz nasça em cada coração, em cada família, em cada comunidade, em todos os ambientes humanos, para que seja possível a paz universal.

Sonho Natal com os jovens e com suas famílias, a fim de que possam permanecer em suas terras, sem terem de emigrar. Que possam ficar neste interior tão necessitado de renovação do seu tecido social a partir de novas políticas de desenvolvimento e empreendedorismo geradoras de equilíbrio territorial.

Sonho Natal com toda a população deste Alentejo Central que espera pelo novo Hospital e por um Serviço Nacional de Saúde mais próximo e eficiente. Rezo por todos os profissionais de saúde, técnicos e prestadores de socorro, por todos os que diariamente fazem o milagre de que o impossível se torne possível.

Sonho Natal com todos os jovens universitários que acreditam que um dia será possível encontrar alojamento em quantidade e qualidade a preços acessíveis. Rezo por todos os que afincadamente tudo fazem pela concretização desta necessidade urgente.

Sonho Natal para todas as Instituições Sociais que diariamente fazem a multiplicação do pão e complementam a missão das famílias no referente às suas crianças, idosos e pessoas com deficiência. Rezo pela coragem, generosidade e abnegação dos que diariamente repartem o carinho e a ternura pelos mais sós e com menos voz.

Sonho Natal para os refugiados, imigrantes e deslocados, que face à partida das suas terras e face à indiferença da família humana, lhes resta o Céu, a solidariedade e o respeito dos que promovem as palavras Paz, Justiça e Amor.

Que seja Natal! Que aconteça Natal! Que façamos Natal!

+ Francisco José Senra Coelho
Arcebispo de Évora